quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Aprenda a proteger a pele antes e depois da tatuagem



Tatuar pela primeira vez pede cuidados especiais com a aproximação do verão 
Foto: Shutterstock

Com a chegada do forte calor e da temporada de exibir o corpo em roupas curtas, muita gente toma coragem para por em prática o antigo desejo de fazer uma tatuagem. Apesar de o inverno ser a estação ideal para se submeter à técnica, quem não quer esperar ainda pode garantir sua tatuagem perfeita antes das festas de fim de ano desde que tome cuidados especiais.
Quem entende do assunto defende que a primeira coisa é procurar um profissional de confiança, certificando-se de que serão utilizados apenas materiais descartáveis e pigmentos de boa procedência para evitar o risco de contaminação e infecções.
Uma das primeiras precauções é não tatuar a pele bronzeada, pois há risco de agredi-la, deixando-a irritada. Além disso, a cútis precisa estar saudável, limpa, hidratada e sem qualquer tipo de lesão. “Tais cuidados melhoram a cicatrização e ainda potencializam sua revitalização”, explica Jardis Volpe, dermatologista da Clínica Volpe, de São Paulo.
Usar creme hidratante à base de ureia duas vezes por dia, com uma semana de antecedência ao procedimento, garante mais firmeza e maciez à pele, tendo influência direta no resultado da tatuagem. Outro truque é remover todos os pelinhos dois dias antes do procedimento, evitando, assim, a inflamação dos poros.
Ficar atento aos sinais do próprio organismo também é um passo importante, pois se o corpo já demonstrou reações como dermatite de contato (alergia), no teste que antecede ao procedimento, é preciso consultar um dermatologista antes de se submeter à técnica. O mesmo serve para pessoas com tendência ao queloide.
Cuidados após a tatuagem
Depois da escolha do desenho e da aplicação da tatuagem, é hora de cuidar da cútis para evitar infecções e vermelhidão. “Geralmente a pele fica irritada por até 72 horas. Neste período, é bem comum a área formar uma casquinha e descamar. Não é hora para pânico.  “Essa camada protege o organismo de possíveis inflamações, mas se passar o período indicado e a região ainda estiver descamando, é fundamental consultar  um especialista”, alerta Jardis.
Logo depois de ter feito a tatuagem, evite molhar o desenho. Por isso, o banho pede uma bandagem plástica de proteção sobre o local. Também é necessário aplicar sobre a área uma pomada antisséptica. O ideal é por, no mínimo, duas vezes ao dia durante uma semana. Nos dias seguintes, recomenda-se evitar o uso do sabonete, ou optar por formulações específicas para seu tipo de pele. 
Por fim, evite esfregar a tatuagem com a toalha, assim como, banhos de imersão e, principalmente, a exposição intensa aos raios solares. Caso haja exposição, deve-se usar protetor solar com fator de proteção 30, isso porque, com a pele sensível, é possível sofrer queimaduras, inclusive de terceiro grau.
Agência Hélice
Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário