Adesivo antirrugas transdérmico garante promover o lifting imediato da região dos olhos  Foto: Shutterstock
Adesivo antirrugas transdérmico garante promover o lifting imediato da região dos olhos 
Foto: Shutterstock

Com o desejo de manter a pele sempre jovial, as mulheres não cansam de procurar aliados na batalha contra as rugas. A favor do time das vaidosas, a indústria cosmética busca soluções rápidas para tratar as linhas de expressão decorrentes do processo de envelhecimento cutâneo. Prova disso é o adesivo antirrugas transdérmico, produto que promete diminuir os temidos vincos em apenas 20 minutos.
Lançado no último ano por marcas de cosméticos, como as poderosas Chanel e Dior, o artigo de beleza produz uma corrente elétrica de baixa intensidade para promover na pele uma espécie de efeito lifting, deixando-a firme. Isso ocorre porque o adesivo possui uma microbateria capaz de contrair as fibras elásticas mais superficiais da derme e melhorar a circulação sanguínea.
Apesar da tecnologia empregada e das promessas de juventude, o produto não tem comprovação científica e garante apenas o “efeito Cinderela” na região em torno dos olhos. “O item age artificialmente nos vincos e pode ser usado apenas se a finalidade for deixar a área em volta do globo ocular mais lisinha por algumas horas”, esclarece Carolina Marçon, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Aplicados sobre a região que apresenta rugas, esses adesivos não causam dor e podem até ajudar os géis e cremes de beleza a ultrapassarem o bloqueio natural da epiderme, sendo, assim, realmente eficazes contra o envelhecimento. “Para potencializar o uso de cosméticos, o artigo pode ser uma boa opção, pois proporciona uma vasodilatação na região tratada e permite que as formulações de beleza penetrem profundamente na pele, melhorando sutilmente a aparência”, afirma Carolina. Por isso, durante o tempo de aplicação também é importante manter o corpo relaxado, estimulando a eficácia do componente.
Ressalvas ao uso
No entanto, mulheres com lesões na área dos olhos devem passar longe do adesivo antirrugas, devido às vibrações geradas sobre a pele. “Tudo deve ser feito com acompanhamento médico e antes da aplicação a mulher deve passar por uma consulta com um dermatologista para garantir que não haja complicações”, finaliza Carolina.
Agência Hélice
Terra