sábado, 24 de agosto de 2013

Eleve sua autoestima com uma pele sem manchas; confira dicas





Ter uma pele lisa e com tom uniforme é o desejo de grande parte das mulheres que buscam ficar de bem com o espelho. No entanto, devido à exposição ao sol e também a fatores hormonais nem sempre é possível passar ilesa pelas incômodas manchas acastanhadas que surgem na cútis em resposta à produção desordenada de melanina.

Principais responsáveis pelo problema, os raios solares UVA e UVB devem ser sempre evitados por quem deseja manter o mesmo tom na derme, pois apresentam efeitos negativos durante anos na cútis. "Também se deve ter cuidado com as alterações hormonais que aparecem durante a gestação, nas usuárias de pílulas anticoncepcionais e em quem realiza reposição hormonal”, explica Ana Paula Ponceano, dermatologista clínica e especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Confira, a seguir, cinco dicas simples para prevenir e tratar os melasmas do rosto a médio e longo prazo.

Filtro solar
Como prevenir é a melhor forma de lutar contra o incômodo e evitar que ele se agrave com o passar do tempo, o uso do filtro solar jamais pode ser esquecido. “Independentemente do caso, o fator de proteção do produto deve ser de, no mínimo, 30”, ressalta a especialista. Além disso, vale a pena lembrar-se de utilizá-lo abundantemente todos os dias, mesmo em ambientes fechados, e reaplicá-lo quando houver exposição ao sol.

Hidratante
Indicados, sobretudo, para deixar a cútis mais suave e reforçar as barreiras de proteção, os cremes e as loções hidratantes também são itens fundamentais na batalha contra as manchas. Para isso, eles precisam ser adequados a cada tipo de pele, aplicados diariamente sobre a cútis, e ter fator de proteção solar em sua composição.  

Tratamentos clínicos e estéticos
Armas importantes contra os melasmas, os tratamentos realizados em clínicas estéticas podem oferecer resultados eficazes para as mulheres que buscam deixar o rosto e o corpo clarinhos. Entre as opções, os mais indicados são o laser combinado com ácidos ou substâncias clareadoras e o peeling. Ambos devem ser realizados com intervalos quinzenais para garantir o efeito desejado. “Como os dois procedimentos possuem ácido em sua composição, vale a pena lembrar que é terminantemente proibido tomar sol antes, durante e depois de sua aplicação”, adverte Ana Paula.

Cosméticos e medicamentos
Sempre importantes para a beleza da cútis, os cosméticos manipulados também podem ajudar no clareamento das manchas. Os melhores são os que contêm em sua fórmula substâncias como a Luteína, FloraGlo Luteína e Arbutin, que são potentes clareadores. Já os remédios, são indicados em casos nos quais o melasma possui fundo hormonal, e devem ser ingeridos conforme orientação médica.

Agência Hélice
Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário