quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Abdominoplastia deixa a barriga sequinha para o verão





A dois meses da chegada do verão, muitas mulheres veem na academia a solução para perder os quilinhos ganhados durante o ano e exibir um abdômen sequinho em praias e clubes. Porém, quem não está disposta a suar a camisa encontra nas mãos dos cirurgiões plásticos o caminho para uma barriga chapada, submetendo-se à técnica da abdominoplastia.

Para deixar a região mais definida, o procedimento não apenas remove a flacidez e a gordura localizada, mas também reforça os músculos abdominais verticais distendidos e enfraquecidos por fatores como gestação, excesso de gordura ou perda de peso substancial. Assim, o resultado final é o de uma barriga firme e plana, o que não deve ser confundido com emagrecimento, uma vez que é feita apenas a remoção do tecido abundante da área.


“Mulheres que estão muito acima do peso não se beneficiam com essa cirurgia, cujo principal objetivo é a retirada do excesso de pele e afinamento da cintura com o reposicionamento da musculatura abdominal”, observa Maria Carolina Coutinho, cirurgiã plástica membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Para manter o visual durante toda a temporada de calor é preciso controlar o peso com hábitos alimentares saudáveis e atividade física, hidratar e proteger a pele e fazer tratamentos estéticos. Seguindo essas orientações, é possível começar a retomar a rotina de atividades após três semanas da cirurgia, com o auxílio inicial da cinta modeladora. Praticamente imperceptível, a cicatriz deixada pela técnica é bem fina e clara, sendo posicionada na marca do biquíni ou da calcinha, conforme o desejo de cada mulher.

Lipoaspiração associada
Associar a lipoaspiração à abdominoplastia é uma maneira de realçar a nova silhueta. "A técnica aplicada no dorso e na cintura melhora muito os resultados com a definição da cintura. Somente a porção anterior do abdômen não pode ser lipoaspirada simultaneamente", explica a especialista.

A união dos dois procedimentos também ajuda a minimizar as estrias e as celulites, principalmente as que estão localizadas na parte inferior do umbigo. Já as que ficam acima dele não saem, mas são deslocadas para a região inferior, ficando mais disfarçadas. “A cirurgia melhora o aspecto da celulite por deixar a pele mais esticada, porém ela não trata esse tipo de problema”, ressalta.

Agência Hélice
Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário