Devido à má alimentação e ao sedentarismo, a gordura localizada passou a fazer parte do universo feminino e a causar um grande incômodo em frente ao espelho. Para solucionar o problema, o mercado de estética investe pesado em técnicas inusitadas, capazes de acabar com o excesso de pneuzinhos, além de dar um basta na celulite e flacidez.
Uma dos tratamentos mais curiosos da lista é a gessoterapia, que oferece os resultados esperados de forma rápida e natural. Feita com gesso calcinado aquecido a 160º C, que leva de oito a doze segundos para enrijecer, ela conta com a ação de ativos importantes para remodelar as curvas, como centella asiática, lama negra, argila verde e ginkgo biloba, incorporados a um creme aplicado antes da pasta branca.
Com isso, a técnica proporciona o aumento do metabolismo das células, ativa a circulação sanguínea por meio de vasodilatação, potencializando a transmissão dos ativos para a pele, e ainda realiza uma drenagem linfática, estimulando a eliminação das toxinas.
Aplicação
Antes de iniciar o procedimento, é feita uma esfoliação, capaz de eliminar as células mortas do corpo e prepará-lo para receber os ativos. Logo em seguida, aplica-se um creme nutritivo, rico em substâncias que irão otimizar a ação do gesso, que entra só depois em cena para limar as gordurinhas.
O principal elemento da gessoterapia pode ser aplicado de duas formas: como um collant, para quem possui mais gorduras localizadas na barriga, ou no formato de um macaquinho, para quem deseja eliminar, inclusive, celulites e culote.
Em todas as fases do processo, são realizadas massagens redutoras no local tratado, que deve ficar ao menos três horas com o gesso. “As atividades cotidianas não são prejudicadas. Por isso, a mulher pode ir para a casa ou para o trabalho e retirar a mistura no banho”, explica Isabel Leite, médica responsável do Spa Lótus, de Belo Horizonte.
Contraindicada apenas para pessoas com lesões na pele ou alergias ativas, a técnica deve ser feita em dez sessões, ao custo médio de R$ 50 cada, de uma a duas vezes por semana. Os resultados são visíveis após cada fase e duradouros, desde que haja uma alimentação balanceada e a prática constante de exercícios físicos.
Agência Hélice
Terra