sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Choque térmico elimina 2 cm de gordura por sessão; conheça



Quem está com um pneuzinho sobrando e sem tempo para frequentar a academia a menos de dois meses do início do verão pode apostar em técnicas redutoras de medidas para arrancar elogios ao desfilar com peças justinhas na temporada de calor. Uma novidade nas clínicas de estética do Brasil é a aplicação da crio-radiofrequência, uma associação de técnicas que usa o choque térmico para diminuir dois centímetros da silhueta a cada sessão.

Chamado de “lipo sem corte”, o método usa a criolipólise parar resfriar a parte externa da pele em até -10°C, enquanto, simultaneamente, a radiofrequência esquenta os tecidos internos em 55°C. Isso provoca uma série de micro choques térmicos que leva a uma tensão imediata na pele, tendo como resultado a desintoxicação e a oxigenação da área tratada, além da dilatação dos vasos sanguíneos e a destruição da gordura.


"A célula de gordura, por meio de congelamento, morre gradativamente. No decorrer de 60 dias, ela vai sendo eliminada pelo sistema linfático, um tempo importante e saudável para não haver sobrecarga do organismo", diz Katia Volpe Fogolin, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia (SBLMC).

Eficaz, o aparelho usado no método consegue atingir uma potência de 1.050 watts, acima dos 650 watts normalmente alcançados nos tratamentos encontrados atualmente no mercado, sem causar qualquer tipo de prejuízo à beleza. “A sensibilidade está na pele, não na camada interna, por isso a paciente sente apenas o frio, não o calor, logo não sente dor”, afirma Andréia Almeida, consultora científica da Body Health Brasil, empresa desenvolvedora da tecnologia.

Por atuar com multifrequências, a técnica proporciona um resultado uniforme, já que seus canais são orientados a trabalhar de forma precisa numa variação de profundidade entre 5,5 mm e 120 mm. “O aparelho pode atuar em qualquer área do corpo, inclusive a face”, diz.

Flacidez
Além de mandar o pneuzinho embora, a crio-radiofrequência proporciona um efeito de lifting instantâneo, a partir do estímulo da produção de colágeno e elastina provocado pelo choque térmico. Assim, além de alcançar um manequim menor, a mulher também fica com a área tratada enrijecida. Indicada para todos os tipos de pele, ela deve ser evitada por gestantes, lactantes, pessoas que apresentem dermatite ou tenham implante de silicone na zona abordada.

FICHA TÉCNICA
Nome do tratamento: crio-radiofrequência.
Indicação: destrói a gordura localizada e ainda melhora a textura da pele.
Benefícios: queima 2 cm de gordura e estimula a produção de colágeno e elastina.
Quantidade de sessões: de quatro a seis sessões, com intervalo de 20 dias.
Preço médio: R$ 600 a sessão.

Agência Hélice
Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário