É muito comum focarmos esse tipo de tratamento só para a face, no máximo, para o pescoço e colo, mas as pessoas esquecem que a pele do corpo também envelhece e merece cuidados”, afirma Carla Albuquerque, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
A aplicação pode acompanhar o ritual de beleza facial: diariamente, preferencialmente à noite. Com movimentos leves e ascendentes, o creme deve ser espalhado por todo o corpo, principalmente em regiões que, normalmente, não ficam protegidas pela roupa, como pescoço, colo e mãos. Pouco lembrados, cotovelos e joelhos também não podem passar despercebidos para evitar ressecamento e escurecimento, fatores que contribuem para o aspecto envelhecido.
Efeitos complementares
Indicado por um especialista, o produto ainda pode conter ação clareadora e proteção solar, que juntas contribuem para manter a uniformidade do tom da pele e evitar a ação negativa da radiação solar. Além de fórmulas personalizadas, criadas por dermatologistas, existem no mercado cremes corporais anti-idade, nacionais e importados, com preço médio de R$ 80.
Agência Hélice
Terra