quarta-feira, 4 de junho de 2014

Dormir mal pode aumentar chances de pressão alta

Portal R7

Sono é tão importante quanto atividade física e alimentação balanceada

Você dormiu bem esta noite? Se a resposta for positiva, saiba que além de ter um excelente dia de trabalho, você ainda está se prevenindo da pressão alta. Dormir é função indispensável para restabelecer o organismo e fortalecer todo o sistema imunológico. Do contrário, a falta de sono afeta o equilíbrio emocional, a capacidade de raciocínio e pode trazer sérios danos à saúde do coração.

Para ter uma vida mais saudável, certamente alimentação equilibrada e prática regular de exercícios físicos são fundamentais. Além disso, a consultora do Sono da Duoflex Renata Federighi avisa que é preciso dormir de seis a oito horas por noite.

— Dormir menos do que esse período pode ocasionar prejuízo cardiovascular ao longo do tempo, uma vez que enquanto dormimos, tanto a frequência cardíaca, quanto a pressão arterial diminuem. Quem dorme pouco, está, portanto, predisposto ao surgimento de doenças como hipertensão, diabetes e obesidade, problemas que tendem a aumentar o risco de infartos e acidentes vasculares cerebrais.

Siga as dicas para ter um bom descanso e diminuir os riscos de complicações:

Mantenha a luz apagada
Quanto mais escuro estiver o quarto, mas rápido uma pessoa dorme e melhor é a qualidade do sono. A luz prejudica os ciclos biológicos e a produção hormonal, já que, quando dormimos na claridade, as produções de cortisol e melatonina são interrompidas, dando uma sensação de cansaço pela manhã.

Postura de descanso
A postura correta ao dormir é imprescindível para um sono revigorante. A posição de lado é a mais indicada pelos especialistas. Utilize um travesseiro para apoio da cabeça, em altura que se encaixe perfeitamente entre ela e o colchão, formando um ângulo de 90 graus no pescoço. Os joelhos devem estar semiflexionados com um travesseiro entre eles.

Silêncio no quarto
O nosso sono é dividido em fases: o sono superficial e o sono profundo. É apenas na segunda fase que o corpo consegue recuperar as energias. Quando há uma alternância entre sons altos e baixos, o organismo fica em estado de alerta e não conseguimos passar para a fase profunda do sono.

Horas de sono
Procure dormir, pelo menos, de seis a oito horas por noite. Estas horas fazem com que o organismo realize todas as funções necessárias durante o período noturno, além de proporcionar um descanso merecido.

Temperatura certa
Deixe o quarto em uma temperatura amena. O nosso metabolismo fica acelerado quando o ambiente está muito quente e abafado, o que diminui a qualidade do sono. Já um quarto muito frio pode causar tremores e contrações musculares durante a noite, fazendo com que o nosso corpo tenha dificuldade de entrar na fase de sono profundo. 
 Saiba mais sobre sua saúde.   Fonte: Minha Saúde Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário