quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Desesperado para voltar à boa forma? Então, preste bastante atenção!

Dr. Rondó





Festividades, férias, comidas e mais comidas! Depois de tantos abusos de final de ano, a maioria de nós procura ansiosamente um modo de recuperar a forma.
Os conselhos continuam os mesmos: fazer dieta equilibrada e atividade física. Porém, isso é muito vago e a maioria das pessoas não consegue traduzir de forma prática e eficaz.
Quando passo estas orientações aos meus pacientes, sempre procuro mostrar mais objetivamente como fazer isso. Veja:
  1. Quanto à dieta adequada, deixo claro que não existe uma dieta única que sirva para todos. Cada uma deve respeitar o tipo metabólico, pois é a única forma de se conseguir algo exclusivo, que só serve para você, propiciando o máximo de queima de gorduras e geração de energia. Aliado a isso, entendo que o jejum prolongado, que é mais um estilo de vida do que uma dieta, junto com o tipo metabólico é o que há de mais moderno e eficaz.
  2. Quanto à vaga expressão "faça atividade física", também os mostro o melhor caminho. Sempre procuro indicar treinos de alta intensidade, que podem ser encontrados no meu livro "20 Minutos e Emagreça". É a melhor relação tempo/resultado, gerando não só uma aparência mais atraente e rejuvenescida, mas como o peso que você deseja com toda certeza.
Porém, você pode estar tão desesperado que procura se apoiar em medicações que são indicadas, mas pare e pense por um momento…
A medicação Orlistat (mais conhecida como Xenical) e a Sibutramina (mais conhecida como Plenty) que prometem perda segura de peso, talvez não sejam tão seguras assim.
Bem, a Sibutramina tem uma lista de 29 efeitos colaterais associados a ela, sem mencionar o perigo em potencial de interação medicamentosa se usada ao mesmo tempo em que anti-inflamatórios e inibidores de MAO, duas classes comuns de medicações.
E se quer outra informação desanimadora, cuidado com o Orlistat, pois ele retira a gordura que você absorve na alimentação botando-a literalmente para fora. Eu não esqueço a primeira vez que eu ouvi sobre os efeitos colaterais causados por essa medicação: óleo saindo pelas roupas íntimas, gases, trânsito intestinal aumentado, fezes gordurosas, dores abdominais ou desconforto, além da inabilidade para controlar as fezes. Logo pensei: isso não me serve!
Além disso, a médio e longo prazo compromete a assimilação das vitaminas lipossolúveis A, D, E e K e ácidos graxos essenciais ômega 3, o que está correlacionado com o risco de câncer, doença cardiovascular e aumento de incidência de cálculos renais.
Será que é isso que você está procurando? Por que não tentar algo natural sem efeitos adversos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário