terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Pare de cobrir a sua rosácea

Só assim você irá se curar de dentro para fora 


Dr. Rondó




Se a rosácea já não causasse rosto vermelho, a frustração de tentar entendê-la provavelmente deixaria mais do que uma pessoa com essa vermelhidão. Afinal, o vermelho, a inflamação e as erupções cutâneas características da doença podem ser ocasionadas por qualquer coisa desde a comida, a temperatura e o exercício leve.
E como uma dupla maldição, para algumas pessoas o uso de cremes e cosméticos para encobrir esses sintomas somente piora a situação.
O pior é que a maioria dos médicos está tomando o caminho errado ao indicar seus tratamentos. Há produtos em demasia que enfocam o tratar dos sintomas ao invés de realmente cuidar da fonte da situação. O problema é que ao conseguir certo alívio, as pessoas abandonam o tratamento e nunca chegam a conhecer qual é a raiz do problema. E para piorar, a comunidade médica diz que não sabe exatamente o que causa a rosácea e muito menos como se livrar de vez delas.

A resposta para a rosácea está na cara deles!

Não é coincidência nenhuma que a maioria das pessoas que sofre de rosácea também sofre de algum tipo de indigestão.  Se você pensa que os dois não têm nenhuma ligação, você está errado.
A Helicobacter pylori é uma bactéria que pode ser encontrada em seu sistema digestivo.  A presença desta bactéria pode levar a uma gama de problemas de saúde aparentemente não relacionados, incluindo úlceras estomacais, doenças auto-imunes e doenças de pele. Não, você não leu isso errado!
Dois artigos publicados no Journal of the European of Gastroenterology and Hepatology descobriram que quando a H. pylori era eliminada, os pacientes recuperavam-se completamente da rosácea. E alguns médicos insistem em dizer que não conhecem a cura? Parece brincadeira!
Isto se deve ao fato da H. pylori causar baixo teor de ácido estomacal.  Um dos efeitos colaterais de não ter ácido estomacal suficiente é que isto causa problemas de má absorção de substâncias, especialmente com as vitaminas B, ferro e outros sais minerais importantes, como o zinco.
O bloqueio à absorção de zinco é duplamente prejudicial.  Para começar, o poder do zinco de incrementar o sistema imune ajuda o seu corpo a combater os vírus e as bactérias, o que inclui a H. pylori.  E não é só isso.  O zinco é imprescindível para um sistema imune saudável, ajuda o seu corpo a se curar e é necessário para a pele, o cabelo e as unhas crescerem corretamente.
Os estudos demonstraram que o zinco é eficaz no tratamento de vários problemas de pele, como a acne e as verrugas.

A suplementação com zinco pode melhorar os sintomas da rosácea em pouco tempo

Em um estudo duplo-cego e cross over, os pesquisadores deram a um grupo de pacientes 100mg de sulfato de zinco três vezes ao dia por três meses.  Outro grupo recebeu um placebo.  Ao passo que não houve muita mudança na condição do grupo placebo, o grupo de sulfato de zinco melhorou significantemente após apenas o primeiro mês.  Mesmo quando o grupo de zinco foi mudado para o placebo após três meses, eles continuaram a experimentar os benefícios do zinco.
Não seria ruim pedir que alguém testasse os seus níveis de zinco e acrescentasse um suplemento se eles estiverem baixos.  Entretanto, se você tiver baixo ácido estomacal causado pela presença de H. pylori, a suplementação com zinco poderia ser comparada com o despejar de água em um balde furado.

Eis o que fazer:

Primeiro, faça um teste para H. pylori.  Se o teste for positivo, você precisa se livrar da bactéria e esforçar-se para aumentar seu ácido estomacal.  Para acabar com a bactéria, você pode escolher o caminho convencional ou o alternativo.
Um esquema terapêutico de três antibióticos, tomados por três semanas, deve varrer a bactéria.  Mas como você sabe, varre tanto a bactéria boa como a má, então se você decidir seguir este caminho tenha certeza de tomar um bom antibiótico.
As seguintes ervas também têm se mostrado bastante eficazes em acabar com a bactéria (mas mantenha em mente que levará aproximadamente duas vezes mais tempo que os antibióticos). Tome nota:
·         Suco de cranberry - Este suco, sem açúcar, pode evitar que a H. pylori grude à sua parede estomacal;
·         Chá verde - Os taninos do chá verde ajudam a matar a própria bactéria;
·         Ruibarbo -  Um estudo clínico descobriu que o ruibarbo é 89% eficaz em eliminar o H.pylori.

Outras ervas benéficas incluem alho, canela, tomilho, tumeric ou curcumina e goldenseal frescas e prensadas.

Uma vez que você tenha se livrado da bactéria, você vai precisar se esforçar para reconstruir o seu ácido estomacal de novo.  Para fazer isto, converse com especialista e definam o melhor tratamento a ser seguido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário