sábado, 31 de janeiro de 2015

Um caso de identidade equivocada: o que a sua fadiga pode realmente significar?

Dr. Rondó





Qualquer médico sabe que por mais inocente que possa parecer a fadiga, ela também pode ser uma bandeira vermelha que indica um problema mais sério.
Então, já que ela não é exclusiva de uma doença específica, descobrir o que está na raiz da sua fadiga pode ser problemático.  Pode ser o efeito colateral de uma droga que você está tomando ou então uma indicação de algo mais sério, como doença cardíaca ou câncer. Mas uma das razões mais comumente ignoradas para a fadiga é o hipotireoidismo.
O hipotireoidismo é uma das doenças mais erroneamente diagnosticadas. Então, antes de você saltar para frente, dê uma olhada nesta lista e veja se você está sofrendo de algum destes sintomas:
Fadiga;
Depressão;
Fraqueza;
Ganho de peso ou dificuldade em perdê-lo;
Perda de memória;
Turvação mental;
Cãibras musculares;
Pele seca, áspera e pálida;
Cabelo grosso e seco;
Libido diminuída;
Perda de cabelo;
Constipação;
Inabilidade de tolerar temperaturas baixas.

Qualquer um destes sintomas pode apontar uma tireoide vagarosa, mas eis a pior parte disto tudo:  Algumas pessoas que tem hipotireoidismo não têm sintoma nenhum!
Não é de se estranhar que esta doença sofra frequentemente uma identidade equivocada.  E ao passo que estes sintomas não parecem tão ruins por si só, se você não controlar a tireoide, isto pode levar a problemas mais sérios, como confusão e delírio, coma ou parada cardíaca.
Mas há tratamentos disponíveis que colocam a tireoide de volta a sua função correta e é só saber onde procurar por eles.

Água e Soja: as maiores ameaças à sua tireoide

Você provavelmente sabe que o iodo é essencial para a função da tireoide.  Sem ele, a sua tireoide não consegue produzir os hormônios que controlam o metabolismo e fornecem energia a cada célula do corpo.
Desde que se começou a acrescentá-lo ao sal de mesa a deficiência de iodo não tem sido um grande problema.
Mas, ao mesmo tempo em que o sal está carregado de iodo, está evitando que a sua tireoide desfrute dos benefícios totais desta substância importante, pois estão adicionando na água duas substâncias que competem com o iodo na sua tireóide: o cloro e o flúor.
O iodo faz parte de uma família de químicos que competem entre si chamados halogênios. Muito de um mantém o outro para fora da tireoide. O flúor que está em sua água de beber é uma forma reduzida, uma substância que, assim como o cloro, é mortal para o homem.
Só que a sua água para beber (cloro e flúor) não é a única ameaça à sua tireoide. Eles também estão inclusos na sua pasta de dente também.
A soja contém uma isoflavona chamada genisteína que é um poderoso supressor da função tireoidiana. Mesmo que você esteja ingerindo iodo em quantidade suficiente, comer demais deste alimento suprimirá a sua tireoide.
Não é de se estranhar que a soja tenha este efeito. Como um fitoestrogeno, ela atua como um hormônio e pode desregular o sistema hormonal da tireoide.

Eis o que fazer:

- Não faça nada sem conversar com o seu médico, especialmente se você já estiver tomando uma medicação sintética para a tireoide.
- Certifique-se de que você está ingerindo iodo suficiente em sua dieta.  Algumas das melhores fontes para o iodo são frutos do mar, leite e queijo.
- Reduza o consumo de soja e procure usar um filtro de água eficiente como os de osmose reverse.
- O óleo de coco tem ação importante na regeneração tireoidiana.
- O hipotireoidismo é um risco genuíno para a sua saúde e se você estiver sentindo qualquer um, ou todos os sintomas que mencionei acima, seria boa ideia realizar um teste sanguíneo.
Quando a sua tireoide é lenta, a sua glândula pituitária produz mais hormônio que estimula a tireoide (TSH) para compensar. Então, quanto maior o TSH, mais descompensada é a sua tireoide. Se estiver acima de 4,5 mUI/L, alguns profissionais já iniciam o tratamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário