quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Será que a Rosácea precisa mesmo ser tratada com remédios?

Dr. Rondó


 (Foto: www.montieur.com )
Muito parecida com a acne, a Rosácea é uma enfermidade que acomete a pele do rosto, causando vermelhidão nas bochechas, nariz, testa e/ou queixo. Trata-se de um processo crônico progressivo, com períodos de exacerbação seguidos de remissão.
Dados da National Rosacea Society apontam que 75% das pessoas com Rosácea sentem alteração de autoestima com essa condição e sofrem com o impacto causado em suas carreiras profissionais.
Rosácea acontece com maior frequência nas mulheres do que nos homens, especialmente na faixa dos 30 a 60 anos.
Como forma de tentar amenizar o problema, a indústria cosmética, nos últimos sete anos, aumentou em 35% os produtos para tratamento da Rosácea, mas infelizmente, eles não resolvem a base da situação.
Muitas pessoas ainda desconhecem a causa da Rosácea e acreditam que os fatores que a desencadeiam sejam desconhecidos. Mas as coisas não são bem assim. Existem situações que podem ser as reais causadoras desse mal, como apontam algumas teorias. Vejamos:
  1. A primeira teoria indica que a Rosácea é resultado da excessiva sensibilidade dos vasos sanguíneos da face.
  2. Outra teoria sugere que o problema é causado pelos ácaros (Demodex Folliculorum) que vivem naturalmente na nossa pele. Os indivíduos com Rosácea apresentam mais desses ácaros do que pessoas sem o problema.
  3. Fatores genéticos (histórico familiar) também são indicados como possíveis causas.
  4. Rosácea também pode estar associada à baixa acidez estomacal, com consequente infecção pela bactéria Helicobacter Pylori (veja o meu artigo "Pare de cobrir a sua Rosácea"). Cerca de 2/3 dos indivíduos com Rosácea são, na verdade, infectados com a bactéria Helicobacter Pylori, uma causa comum de pouca acidez estomacal, e também a causa de úlcera gástrica e duodenal. Um teste para anticorpos para esta bactéria pode te dizer se você tem o problema. Em caso de positivo, saiba que existem diversas estratégias naturais para isso.
  5. A má função do sistema imunológico pode também ser uma das causas da doença.
Essa última indicação vem de um estudo recente realizado na Universidade da Califórnia e conduzido pelo doutor Richard Gallo.
Nosso sistema imunológico produz proteínas e antibióticos para combater as doenças e nos deixar saudáveis. Conforme a presença de bactérias lesivas, o nosso sistema imune entra em ação, sendo estimulado tanto por irritação quanto por infecção.
Durante o estudo, os pesquisadores observaram que na ação do sistema imune há a produção de uma proteína chamada Cathelicidina, que tem ação antimicrobiana e pró-inflamatória. Essa proteína poderia ser a causadora de Rosácea em certos indivíduos. Fato é que alguns dos sintomas da Rosácea, como a inflamação da pele e o aumento dos vasos sanguíneos, estão associados a essa proteína.
Os estudos mostram ainda que os indivíduos que apresentam a Rosácea têm uma concentração anormal de Cathelicidina na pele, o que pode cronicamente não inibir o crescimento bacteriano, mas estimular os sintomas da Rosácea pela sua ação pró-inflamatória.

Tratamento para Rosácea

Particularmente, eu parto do princípio de que prescrever antibióticos e cremes só piora a situação. O certo seria cortar o mal pela raiz, tratando o problema em suas causas de base.
Mas como fazer isso?
Um dos passos fundamentais para tratar a Rosácea é fazer uma bela mudança nutricional e tentar controlar o estresse. E pode apostar! São raros os pacientes que não melhoram rapidamente com essas mudanças. Sendo assim, tome nota dessas dicas:
1) - Alimente-se de acordo com o seu tipo metabólico.
Consumir os alimentos certos para o seu tipo metabólico é a sua melhor defesa contra a Rosácea. Conforme fortifica o seu corpo com os nutrientes que precisa, o seu sistema imunológico se torna o mais apto possível para fazer a sua parte.
2) - Teste sua alergia alimentar.
Procure fazer um teste de alergia alimentar, pois há alimentos que são inadequados para você e isso pode comprometer o seu sistema imunológico, desencadeando o problema.
3) - Evite açúcar e grãos
Procure normalizar a sua sensibilidade à insulina reduzindo a ingestão de açúcar, pão, massa, arroz, milho e batata para uma melhor saúde de forma geral.
4) - Elimine gordura trans e alimento processado.
As pessoas não entendem que a maior concentração de ômega 6 está na pele. Então, se você consome muito alimento processado, acaba saturando o seu nível de ômega 6 o que predispõe o risco de Rosáceae até mesmo o de câncer de pele. Procure usar somente fontes saudáveis desse ácido graxo como semente ou óleos de girassol, gergelim e abóbora, prensados a frio.
5) - Corrija os seus níveis de vitamina D.
Como o sol pode ser um potencializador da Rosácea, prefira a exposição só nos extremos do dia para captação da vitamina D ou a reposição com suplementos.
6) - Faça exercício.
Mas atenção! Não vá fazer exercícios exposto ao sol, principalmente em dias muito quentes. Lembre-se que o exercício estimula o seu sistema imunológico.
Agora que você já sabe quais são as possíveis causas da Rosácea eu volto a te perguntar: será que você precisa mesmo se submeter a medicamentos para se ver livre desse problema? Pense bem! A resposta é bem mais simples do que você imaginava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário