sábado, 4 de julho de 2015

Saiba quais são os cinco principais mitos sobre a vasectomia

Cirurgia não causa dor e homem continua ejaculando normalmente



A vasectomia é utilizada por muitos homens como forma de contracepção. Muitos deles costumam sentir receio na hora de optar por fazer a cirurgia com medo de alguns mitos, e surgem muitas dúvidas quanto ao que pode ou não ser feito. Mas será que esse procedimento é tão complicado assim?
Segundo o Dr. Gustavo de Alarcon, urologista do Hospital e Maternidade São Luiz, "a vasectomia é uma cirurgia muito mais simples e que serve para impedir a liberação de espermatozoide quando o homem ejacula, impedindo que o óvulo feminino seja fecundado".
Dr. Gustavo de Alarcon esclarece as cinco principais dúvidas dos homens em relação à vasectomia:
A masculinidade do homem é afetada após a cirurgia?
Mito. A vasectomia não causa alterações físicas ou hormonais ao homem.
A vasectomia pode levar à perda do desempenho sexual ou queda de libido?
Mito. O procedimento não altera as taxas hormonais de testosterona que preservam a libido, nem causa impotência sexual. Sua função é alterar a capacidade reprodutiva do homem.
A cirurgia é irreversível e ineficaz?
O método é eficaz no controle da natalidade. Após a cirurgia, é feito um espermograma (exame) para a verificação da azoospermia (situação caracterizada pela falta de espermatozoides no sêmen) e, a partir disso, o procedimento é considerado definitivo. Para os homens que queiram voltar a ter filhos, existe a vaso-vasostomia, que é a cirurgia de reversão.
"A reversão da vasectomia é tecnicamente viável e uma excelente opção. Porém, com o passar dos anos, ocorrem danos progressivos e irreversíveis ao processo de formação dos espermatozoides, bem como uma piora na qualidade e no número deles. Nestes casos, com mais de 10 anos da vasectomia, o mais indicado seria a fertilização in vitro, utilizando espermatozoides extraídos microcirurgicamente do testículo", esclarece Alberto Stein, médico especialista em reprodução humana.
Após a cirurgia o homem não ejacula mais?
Mito. O homem ejacula normalmente. O que muda é o conteúdo seminal, que passa a não ter mais espermatozoides na sua composição.
O procedimento é doloroso?
Mito. Durante a cirurgia é aplicada a anestesia, que evita dor e traz mais conforto ao paciente. A recuperação é rápida, pouco dolorosa, possibilitando que o homem possa retomar suas atividades em um ou dois dias. O resguardo dura de sete a 10 dias e após esse período recomenda-se que o paciente faça testes de reação dolorosa antes de ter relações sexuais.

bolsademulher / por Melina Cabral

Nenhum comentário:

Postar um comentário